3 de Maio – Dia do Sol
3 Maio, 2017
O Ambiente e o Yoga
8 Junho, 2017

A gravidez e o nascimento de um novo ser têm uma dimensão fisiológica mas também energética e espiritual.

Quando nascemos, trazemos um componente genético, mas temos também uma vertente energética e espiritual inerente a uma alma em evolução. Isto dá a cada um características únicas, determinando potencialidades e condicionamentos. Esta constituição exclusiva de cada um chama-se Prakriti.

A Prakriti de uma criança não é facilmente identificável, já que os tecidos estão em formação, tal como o componente neuropsicomotor e de adaptação ao mundo exterior. As crianças são como esponjas, que absorvem tudo o que podem do mundo exterior e da vida em comunidade para construir o seu futuro carácter, as memórias e ligações neurológicas.

A Prakriti é genericamente dividida em três grandes grupos:

VATA

Crianças extremamente adaptáveis e criativas que vivem mais na esfera mental. O seu metabolismo é por norma mais rápido e não ganham muito peso. O corpo é longilíneo e magro; podem ter episódios de ansiedades, medos e quadros de híper-actividade

PITA

Crianças estudiosas e curiosas, por vezes metódicas, têm bom metabolismo, com muita fome e sede à hora das refeições. Podem ser impulsivas e ficar um pouco nervosas quando não alcançam o que pretendem. Pode haver propensão a doenças de pele e infecções recidivantes.

KAPHA

São crianças muito afáveis, adoram estar com quem confiam, costumam comer e dormir bem. Por vezes muito apegadas e tímidas, têm com frequência dificuldades de relacionamento com outras crianças. A tendência a excesso de muco, pode originar bronquites, sinusites e/ou tosses persistentes.

As crianças têm tendências diferentes, logo devem ser tratadas de forma diferenciada .

É essa a premissa do Ayurveda: tratar cada ser –neste caso, a criança- de acordo com a sua individualidade para que possa lograr a saúde em pleno, viver com energia e felicidade.

A proximidade dos pais aos filhos é um factor essencial. Como a saúde é uma dinâmica, deve atentar-se no estilo de vida e alimentação mais adequados a cada criança, às suas condicionantes e aos ciclos do dia, das estações do ano, dos períodos escolares.

Criança vata: a noção de que tem um “porto seguro” deve ser transmitida com veemência, pois ela tem tendência para insegurança e medos injustificados. Há aqui, e de forma coadjuvante, terapias muito úteis, como a aromaterapia, a cromoterapia e as técnicas de respiração. Outras abordagens incluem uma alimentação mais nutritiva, a intervalos regulares, e o minorar a exposição a estímulos excessivos. Massagens com óleos mornos trazem a sensação de acolhimento e proteção.

Criança pitta: deve ter uma alimentação variada, com ênfase nos seis sabores, já que tem uma boa capacidade metabólica. É aconselhável a prática de exercícios que não aumentem o calor, estimular um estilo de vida menos competitivo e mais cooperante com outras crianças e introdução precoce de práticas devocionais e espirituais; deve aprender a lidar com frustrações.

Criança kapha: aprecia como nenhuma outra o “colinho dos pais”, a presença destes é-lhe fundamental; contudo, deve impedir-se que ela se acomode, estimulando-a a ter as próprias brincadeiras, amigos, autonomia de pensamento e acção. A prática de exercícios físicos é de extrema importância, bem como a introdução de alguns temperos levemente picantes na alimentação (cravo, canela, gengibre, hortelã, erva doce, curcuma) a fim de estimular uma digestão correcta sem acumulação de muco. Cores e aromas mais estimulantes são adequados.

Em resumo, a individualidade das crianças deve ser respeitada. Crianças saudáveis e felizes terão a capacidade de construir uma nova ordem mundial, mais cooperativa, menos competitiva e mais equilibrada!

A infância não é um tempo, não é uma idade, uma coleção de memórias. A infância é quando ainda não é demasiado tarde. É quando estamos disponíveis para nos surpreendermos, para nos deixarmos encantar. [Mia Couto]




Por Cibele Reis

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *