Incontinência Urinária e Medicina Chinesa

FELIZ DIA DA CRIANÇA
1 Junho, 2017

Incontinência urinária define-se como sendo a perda involuntária de urina em resultado da dificuldade do organismo em controlar a pressão dentro da bexiga.

A incontinência resulta num grande desconforto nas pessoas e em problemas de higiene e mau cheiro, provocando sentimentos de constrangimento, inibição,  fraca auto-estima ou exclusão social.

Na perspectiva da Medicina Chinesa, a incontinência surge quando há um deficit energético na bexiga, tornando-a incapaz de controlar o seu fecho ou abertura adequadamente.

O quadro de deficiência da incontinência está ligado normalmente a vazio de rim e de chi (energia) do baço e pulmão. A quantidade de energia que deve existir é insuficiente para assegurar o controlo da bexiga.

 Segundo a Medicina Chinesa a bexiga e os rins partilham a mesma energia, pelo que a incontinência é tratada como um transtorno renal. Significa que se a bexiga é fraca, o rim é fraco ou se a bexiga é forte o rim está forte.

Tipos de Incontinência

  • Incontinência de esforço: falta de controlo na sequência de esforços como tossir, espirrar, levantamento de pesos ou esforços que provoquem aumento de pressão na barriga. Tem origem no mau funcionamento de músculos da bexiga, em concreto do esfíncter.
  • Incontinência de urgência: vontade urgente de urinar sem aviso prévio e sem dar tempo de chegar à casa de banho. Pode ser causada por infecção, efeito colateral de medicamentos ou por alteração do funcionamento dos nervos da bexiga.
  • Incontinência nocturna: também chamada de enurese este tipo de incontinência afecta sobretudo crianças, pode ter origem em problemas emocionais ou stress e tem tendência a desaparecer com a idade.
  •  Incontinência por transbordamento:  Ocorre na sequência de longos períodos sem esvaziamento ou por diminuição da sensibilidade ou por mau funcionamento do músculo da bexiga: 
  • Incontinência total:  sendo rara, este tipo de incontinência ocorre quando existe um gotejamento permanente de urina. Surge por vezes na sequência de cirurgia ou pode ser uma patologia congénita.

 

Por Tânia Viva

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *